Buscador de Noticias Mundial. La mas completa informacion para todos los usuarios en todos los idiomas.



Atacante morre vítima de câncer

Raphael Aguiar. Foto: Divulgação

Raphael Aguiar. Foto: Divulgação

O atacante capixaba Raphael Aguiar, de 29 anos, morreu na madrugada de quarta-feira (24) em Belo Horizonte (MG) após lutar por mais de dois anos contra um câncer ósseo. Natural de Divino de São Lourenço, no Sul do Estado, Raphael foi revelado pelo Atlético/MG, onde chegou aos 16 anos. Em 2014, quando atuava pelo Tupi/MG, ele foi diagnosticado com um tumor no joelho esquerdo, retirado em janeiro de 2015.

Na operação, parte do osso foi substituída por uma prótese, o que abreviou a carreira de “Cicinho”, como era chamado. Nos últimos dias, o quadro de saúde se agravou e ele morreu no Hospital Felício Rocha, em Belo Horizonte.

Raphael se mudou para a capital mineira aos 13 anos, quando passou a integrar as categorias de base do Atlético/MG. Antes disso, de acordo com a família, ele ficou dois anos nas categorias de base do Serra e chegou a dormir em alojamento embaixo das arquibancadas do Robertão — história que ele sempre recordava em casa.

A irmã do ex-jogador, Michelle Aguiar, lembrou ontem que ele sempre teve paixão pelo futebol e começou a jogar em cidades vizinhas. “Desde criança, meus pais o levavam para cidades próximas. No Estado, o Raphael disputou algumas competições de base”, contou Michelle.

No Galo, ele se profissionalizou em 2008, com 20 anos. A estreia foi contra o Palmeiras, pela nona rodada do Brasileirão. Em 22 partidas com a camisa atleticana, o atacante marcou um gol, o da vitória de virada por 3 a 2 em cima do Santos na Vila Belmiro.

Além do Atlético/MG, o ex-jogador fez carreira em Minas Gerais com passagens por Tombense, Democrata de Sete Lagoas, Villa Nova, Valerio e Tupi, seu último clube. Ele também teve passagens por Macaé e Guarani.

A tia do jogador, Denise Serafim, guardou com carinho uma das últimas conversas que teve com Raphael, em novembro do ano passado, durante uma visita em Belo Horizonte em que Raphael demonstrou gratidão ao que o futebol lhe deu. “Durante uma sessão de quimioterapia, em novembro, ele disse ter vivido de tudo na breve carreira de futebol. Mesmo sem poder voltar a jogar, ele não tinha mágoas, só alegrias pelos bons momentos que viveu em campo”, recordou.

Raphael Aguiar. Foto: Divulgação

Raphael Aguiar. Foto: Divulgação

Felipe Pacheco

Confira a reportagem completa no Jornal A Tribuna

FUENTE:

http://www.tribunaonline.com.br/atacante-morre-vitima-de-cancer/