Buscador de Noticias Mundial. La mas completa informacion para todos los usuarios en todos los idiomas.



Além dos passaportes, dinheiro para Lava Jato está perto do fim

BRASÍLIA. Os problemas orçamentários da Polícia Federal (PF) não se limitam à suspensão da emissão de novos passaportes, conforme anunciado na terça-feira pela instituição. A partir de agosto, a PF deve suspender grandes operações de combate à corrupção, inclusive parte das investigações relacionadas à Lava Jato, segundo disse ao “O Globo” um integrante da cúpula da instituição.

Com o corte de 44% no Orçamento determinado pelo governo, a PF não terá dinheiro para bancar passagens aéreas e diárias de policiais em viagens pelo país, entre outras despesas essenciais nas grandes ações. “Em agosto param operações, para tudo. Não tem dinheiro para fazer mais nada”, disse o delegado.

Segundo ele, trata-se da mais grave crise financeira da Polícia Federal. Em geral, prisões, conduções coercitivas e buscas de provas dependem da mobilização de policiais em vários Estados, e não apenas de agentes e delegados da unidade-sede da apuração. As missões interestaduais são uma tradição da polícia e têm por objetivo garantir o sigilo e a surpresa da própria ação policial. “Sem deslocamento de policiais, não tem operação”, afirma o delegado.

O Orçamento da Polícia Federal é sugerido pela própria instituição. Mas a reserva de recursos depende exclusivamente do governo. Recentemente, o Ministério da Justiça anunciou um corte de 44%, ou quase meio bilhão de reais, na verba prevista inicialmente para a PF. Se a previsão já era considerada baixa, o corte deixou a polícia sem fôlego para manter a máquina em pleno funcionamento. No começo do ano passado, o líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMSB-RR) foi flagrado num conversa gravada dizendo que era preciso “estancar a sangria da Lava Jato”.

“A decisão sobre o Orçamento da Polícia Federal é uma escolha do governo. No discurso, o governo diz que não quer interferir no trabalho da polícia. Diz até até que vai aumentar o número de adidos mundo afora. Mas na prática é bem diferente”, diz o delegado.

A polícia explica ainda que a suspensão do passaporte é resultado de uma deliberação do governo e não de uma decisão interna da instituição. As verbas para a confecção de passaportes estão previstas em rubrica específica no Orçamento.

Ou seja, não há espaço para que o diretor geral resolva, por conta própria, remanejar recursos de outros setores e mantenha a regularidade do atendimento ao público interessado em viagens ao exterior.

FUENTE:

http://www.otempo.com.br/capa/brasil/al%C3%A9m-dos-passaportes-dinheiro-para-lava-jato-est%C3%A1-perto-do-fim-1.1491001